Vigia de escola é assassinado com um tiro na cabeça

O latrocínio aconteceu na madrugada e o corpo foi encontrado na manhã de sábado

POLÍCIA Antonio Pinheiro Vigia de escola é assassinado com um tiro na cabeça
Antonio Pinheiro

Antonio Pinheiro
20/10/2018 10:56 atualizado em 20/10/2018 11:36

O vigia Jackson Douglas que trabalhava na Escola Municipal Maria Evangelista de Sousa, localizada no Bairro Itamar Guará, em Imperatriz, foi assassinado na madrugada desse sábado (20). O corpo foi encontrado pela manhã. 

Jackson Douglas Alves de Oliveira, 38 anos, era evangélico e funcionário concursado do município. Ele foi morto com um tiro de espingarda na cabeça. A vítima era casado e pai de um garoto, morava em um condomínio na Rua Castelo Branco, Bairro Conjunto Vitória.

A suspeita é que os assassinos entraram na escola para roubar. No local do homicídio a perícia encontrou uma arma branca surja de sangue. Outra suspeita é que o vigia tenha furado um dos assassinos.

Outros dois homicídios foram registrados na sexta-feira (19). As vítimas foram uma mulher e um adolescente de 17 anos.  

No primeiro assassinato, que aconteceu na madrugada de sexta-feira, a mulher estava em companhia de um companheiro e os dois foram baleados no Bairro Sol Nascente. Ambos chegram a serem socorridos pelo Samu, mas a mulher morreu em seguida. O homem está internado em estado grave.

O adolescente foi baleado na invasão do bairro Bom Jesus e chegou a ser socorrido, mas veio a óbito no início da noite. Informações que ele teria roubado uma moto. A suspeita é que o comparsa teria baleado o menor.  Até o fechamento da matéria a identificação das vítimas não tinha sido divulgada.

Instagram @correioma