Trânsito lento nos viadutos atrasa condutores em Imperatriz

Dificuldade para trafegar aumenta nos horários considerados de pico

IMPERATRIZ Motocicletas, veículos de passeio, de frete e caminhões de grande porte se misturam no vai e vem próximo aos viadutos.
Hemerson Pinto/Motocicletas, veículos de passeio, de frete e caminhões de grande porte se misturam no vai e vem próximo aos viadutos.
Hemerson Pinto

Hemerson Pinto
Quinta-feira, 11 de Outubro de 2018

"Eu tenho a impressão que isso aqui só vai acabar mesmo quando for feita a obra de duplicação. Esse setor aqui é crítico", comentou o entregador de peças para automóveis, Carlos Henrique. Ele usa uma motocicleta para fazer o que chama de 'corres' entre a loja no Entroncamento e oficinas de clientes, a maioria do setor da Vila Lobão, o que o obriga a passar pelos dois viadutos sobre a BR 010 várias vezes ao dia. 

Carlos diz que se pegar uma encomenda faltando 20 minutos para meio dia dificilmente ele consegue aproveitar as duas horas de almoço. "Tenho que ir entregar, voltar pra loja, pegar minha moto e ir pra casa. O tempo fica curto porque, mesmo de moto, tem horas que tá complicado passar aqui. Fazer zig e zag no meio da rua ainda dá, mas em cima do viaduto é perigoso", conclui.

Já a dificuldade que o representante comercial Isaias Gomes enfrenta é principalmente no início da manhã. "Ou venho bem mais cedo ou deixo passar logo o fluxo de 8h, 9h. Se marcar com o cliente 8h, 8h30, quando ele ta chegando na loja com a cabeça mais fria pra negociar é arriscado atrasar se não me antecipar", explica. 

Motoristas e motociclistas reclamam que o trecho pior é na saída do viaduto para entrar na Avenida Dorgival Pinheiro de Sousa, onde se amontoam os veículos que estão na marginal direita da BR 010, os que saem do viaduto, os que surgem da Rua João Lisboa e os que esperam a vez de entrar na marginal saindo da Avenida Getúlio Vargas. 

"Aí junta com os carros parados no viaduto por causa do amontoado que tá do lado de lá, do povo que quer sair do viaduto e pegar a Avenida Babaçulândia, aí enrola tudo", conclui Carlos. 

Os condutores lembram que nem mesmo os semáforos no cruzamento da marginal direita da BR 010 com a Avenida Getúlio Vargas conseguem controlar o fluxo de veículos em horários mais complicados. 

Instagram @correioma