Relatório de Zoneamento Ecológico e Econômico é apresentado na Expoimp

Essa é o primeiro projeto de zoneamento voltado estritamente para o Maranhão

IMPERATRIZ Assessoria Relatório de Zoneamento Ecológico e Econômico é apresentado na Expoimp
Daniela Souza

Daniela Souza
11/07/2019 10:45 atualizado em 11/07/2019 12:48

A Exposição Agropecuária de Imperatriz (Expoimp) recebeu, na última terça-feira (9), representantes do Governo do Estado do Maranhão. Na oportunidade, foi apresentado o primeiro relatório do Zoneamento Ecológico e Econômico no Maranhão (ZEE-MA).  

A ação buscou fortalecer o setor de produção agropecuária, aliada à preservação ambiental no Maranhão, em que o Governo do Estado, em parceria com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), a Federação da Agricultura e Pecuária do Maranhão (Faema) e a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), desenvolveu o 1º Relatório de Zoneamento Ecológico e Econômico no Maranhão.  

O relatório é divido em diversas etapas, onde a primeira desenvolve estratégias de preservação para o Bioma Amazônico presente no território maranhense, como explica pesquisador sênior do programa, Luís Jorge Dias.  

Apresentação aconteceu na 51ª Expoimp. Foto: Reprodução

“É importante a gente dizer que o ZEE é divido em várias etapas. A primeira etapa que estamos em fase de conclusão agora é o ZEE do bioma amazônico, que envolve 108 municípios, 110 quilômetros quadrados dentro do território estadual”, diz o pesquisador. 

Segundo ele, o ZEE acaba trazendo uma série de informações e dados que são considerados fundamentais para se pensar sobre a nossa situação atual e sobre como devemos prospectar os cenários de atuação desse território, no sentido de produção e preservação, em diversas situações de tempo. 

“Além de ser um documento técnico, é um documento inclusivo que permite com que vários segmentos da sociedade possam obter nessa fonte condições legais para planejar seus próprios tipos de intervenção de forma planejada”, esclarece o pesquisador. 

Apresentação do ZEE. Foto: Reprodução

Ele ainda ressalta importância do relatório por ser o primeiro a trazer uma análise exclusiva para o estado. “É o primeiro grande trabalho desenvolvido para o Maranhão desde anos 70 com esse objetivo, então, além de trazer de inovação, estamos trazendo um produto original para que a sociedade maranhense desfrute, colabore e no final teremos um documento de consenso”, disse. 

Durante a 51ª Expoimp foram apresentados os primeiros resultados do ZEE – MA, além de esclarecer a importância do produtor rural ter o conhecimento sobre as estratégias proposta por ele. De acordo com o Coordenador de Sustentabilidade da CNA, Nelson Ananias, o produtor rural deve ter conhecimento sobre o ZEE – MA, pois isso impactará na forma como ele produz. 

“É importante para o produtor rural entender que o ZEE vai trazer restrições para a propriedade, então ele tem que ter o conhecimento do que será proposto, pois isso trará impactos na forma como ele irá cuidar da sua produção”, destaca Nelson.  

A segunda etapa do ZEE será a finalização de Prognósticos e Cenarização; e a terceira consiste no Relatório de Zonificação e a promoção de audiências públicas. Para saber mais informações sobre o ZEE – MA, basta acessa o site oficial do programa

(Com informações da assessoria)

Instagram @correioma