Rede Globo é acusada de abandonar os Campeonatos Estaduais

A acusação partiu do presidente do Conselho Deliberativos do Atlético-PR, Mário Celso Petraglia. Emissora quer reformulação no calendário

FUTEBOL Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo do Atlético-PR.
Superesportes/Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo do Atlético-PR.

Futebol do Interior
Quinta-feira, 08 de Novembro de 2018

Sempre contestado, o calendário do futebol brasileiro voltou a ser assunto nos últimos dias e deve sofrer mudanças drásticas para as próximas temporadas.

Depois de uma entrevista em que Mario Celso Petraglia, presidente do Conselho Deliberativo do Atlético-PR, acusou a Globo de abandonar os campeonatos estaduais, a emissora se manifestou afirmando que o calendário precisa de uma reformulação. Petraglia afirmou que a emissora não tem mais interesse na transmissão dos campeonatos estaduais e que iria deixar de adquirir os direitos de transmissão a partir de 2020. A única exceção seria o Campeonato Paulista, já que essa competição tem contrato com a Globo até 2022.

Vale lembrar que o Atlético-PR é um dos clubes mais críticos do atual calendário, especialmente dos estaduais, e que vem disputando a competição regional com times alternativos, poupando os principais jogadores do elenco. O clube paranaense também é um dos líderes no movimento contra o monopólio da aquisição dos direitos de transmissão das partidas de futebol e já chegou a se unir com o rival Coritiba para que um clássico fosse transmitido ao vivo pela internet, no Youtube, de graça para qualquer pessoas que quisesse assistir.

Em resposta, a Globo não desmentiu a afirmação de Petraglia e confirmou que entende que uma reformulação no atual calendário é necessária. Mesmo assim, nada mais específico foi divulgado e isso deve ser discutido entre clubes e federações em um futuro próximo. A tendência é que os estaduais percam força e tenham ainda menos datas, mas até o Campeonato Brasileiro vem sendo contestado por ser muito longo, com 38 rodadas, e com poucos jogos decisivos.

Recentemente, competições de mata-mata como a Copa do Brasil e a Libertadores vem sendo estendidas para preencherem maior parte do calendário, o que vem se provando sucesso de público nos estádios e nas transmissões pela TV.

Instagram @correioma