Primeira noite das ‘Personalidades negras’ será realizado em Imperatriz nesta quinta (06) 

O evento é organizado pela Companhia de Teatro Afro Reivent’arte ligado ao Centro de Ensino Urbano Rocha e a Centro de Cultura Negra Negro Cosme

EDUCAÇÃO (Foto: reprodução google imagens) Primeira noite das ‘Personalidades negras’ será realizado em Imperatriz nesta quinta (06) 
Daniela Souza

Daniela Souza
05/09/2018 10:13

A Companhia de Teatro Afro Reivent´arte fará cinco anos na próxima quinta-feira (6). Para comemorar, o grupo está organizando a primeira noite das ‘Personalidade Negras’ no Centro de Ensino Urbano Rocha, a partir das 19h. O direitor da Companhia, Domingos de Almeida, destacou que além de celebrar os cinco anos, o evento irá homenagear àquelas pessoas, que ao longo desses cinco anos, “contribuíram dentro da militância Negra com desenvolvimento de atividades artísticas dentro das escolas do município de Imperatriz”, explica.  

A Companhia iniciou suas atividades no dia 06 de setembro de 2013. De lá para cá, mais de cem alunos já passaram pelo grupo e ganham visibilidade por levar o ‘fazer teatro’ com a temática negritude em diversos espaços do município: praças, escolas, assentamentos e em Festivais dentro do estado.  

Ao longo desses cinco anos, a Companhia busca promover e difundir, por meio do teatro, a cultura negra e africanidade por onde passam. Além das aprendizagens, a Companhia Afro de Teatro Reinvent’arte recebeu o convite para participar do Festival de Arte Negra (FAN), que será realizado em 2019 na capital mineira.  

Sobre a Companhia 

A última apresentação do grupo ocorreu mês passado, na 7º edição do Pôr do Sol Cultural, em que recitaram poesias nordestinas ao público da Praia do Cacau.  Um dos marcos na história da Companhia foi a presença no XXI Festival Maranhense de Teatro Estudantil (Femate), ocorrido ano passado. Nesse Festival, o grupo levou o espetáculo intitulado de 'Racismo Mata' e recebeu seis indicações ao prêmio neste que é considerado um dos principais festivais estudantis do Maranhão.    

Atualmente, a Companhia é formada por 12 atores e atrizes, dentre eles um diretor. Em seus espetáculos costumam relatar e promover também a tolerância e respeito as diferenças por meio de suas produções artísticas. A militância e engajamento com à defesa da cultura negra proporcionou a aprovação de um projeto finaciado pelo Fundo de Amparo à Pesquisa no Maranhão (FAPEMA) intitulado de: “A escola no mundo do faz de conta”, que iniciará ainda neste ano. 

"O nosso objetivo enquanto Companhia é formar pessoas que respeitem as diferenças, conscientizar de que a diferença do outro é o que nos complementa, para nós, as diferenças juntas é o que forma a nossa essência. Trabalhar a temática nos possibilita entender as diversidades, combater o racismo e discriminação", finaliza o diretor. 

Instagram @correioma