Prefeitura vai receber ajuda de indústria para aterro sanitário

O investimento anunciado é de R$ 22 milhões e deve sair de convênio da Prefeitura de Imperatriz, Ministério do Meio Ambiente e Caixa Econômica Federal

IMPERATRIZ Ascom Prefeitura vai receber ajuda de indústria para aterro sanitário
Hemerson Pinto

Hemerson Pinto
09/01/2019 18:00 atualizado em 09/01/2019 18:40

O apoio foi confirmado em reunião na manhã desta quarta-feira (9) na sede da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semmarh). O encontro foi entre representantes da pasta e gerência de Meio Ambiente da Suzano Papel e Celulose.

A empresa anunciou o interesse em colaborar, mas o representante afirmou que ainda avalia a melhor forma.

 “Estamos avaliando qual será a participação da Suzano na implantação do aterro sanitário. O que podemos antecipar é que queremos cooperar na parte técnica que envolve os processos de licenciamento e engenharia. É de interesse da empresa em participar da construção de um aterro sanitário dentro da legislação, como é o caso desse que será implantado em Imperatriz”, disse o gerente de Meio Ambiente, Hamilton Fernando Zanola.

Segundo reportagem publicada no site da prefeitura, o projeto garante que os resíduos sejam destinados ao local adequado, evitando agressões ao meio ambiente e proliferação de insetos transmissores de doenças.

“O aterro sanitário será um passo significativo na redução do volume de resíduos, preservação do meio ambiente, com efeitos significativos na saúde da população. Portanto, será de suma importância a contribuição da Suzano na elaboração nos projetos de engenharia e estudos ambientais”, disse a secretária de meio ambiente Rosa Arruda.

O investimento anunciado é de R$ 22 milhões e deve sair de convênio da Prefeitura de Imperatriz, Ministério do Meio Ambiente e Caixa Econômica Federal. A área selecionada para estudos é a Fazenda Nossa Senhora Aparecida, com 76.887 hectares, no povoado Lagoa Verde.

Instagram @correioma