Plantão de farmácias são fiscalizadas por Vigilância Sanitária

Por lei municipal e uma portaria estadual, as drogarias são obrigadas a funcionar 24h em sistema de rodízio para atender a população 

FISCALIZAÇÃO Patrícia Araújo Plantão de farmácias são fiscalizadas por Vigilância Sanitária
Daniela Souza

Daniela Souza
22/01/2019 14:15 atualizado em 22/01/2019 14:51

Uma Lei municipal e uma portaria estadual determinam que seja cumprida o plantão de farmácias em Imperatriz. Nessa segunda-feira (21) a Vigilância Sanitária municipal fechou uma drogaria no Parque Anhanguera por 72h e instaurou processo administrativo que pode resultar em multa.  

A chefe do Núcleo de Produtos, da Vigilância Sanitária, Drielly Fregona, destaca que o descumprimento da legislação consiste em “um crime gravíssimo contra a Saúde Pública, que pode recorrer até na perda da vida de alguém pelo fato de a pessoa precisar da medicação e não ter onde comprá-la”. 

Para que seja cumprida as leis, equipes da Vigilância Sanitária fazem fiscalizações em dias aleatórios para confirmar se os estabelecimentos funcionam conforme a escala, situação em que foi flagrada a drogaria fechada na segunda-feira, 21. 

O calendário prevê que diariamente entre cinco e seis drogarias distribuídas em vários pontos da cidade funcionem em sistema de plantão de 24 horas para atender a população. 

“Nós orientamos as drogarias que estiverem de plantão podem baixar as portas, mas terão de ter, ao menos, uma portinhola aberta, as luzes acessas e ter um indicativo como um pôster ou algo que anuncie que aquela drogaria está de plantão”, exemplificou. 

Desde o início do ano até ontem já foram fechados dois estabelecimentos farmacêuticos por descumprimento do rodizio do plantão. No ano passado foram 27 interdições pelo mesmo motivo. As informações são da assessoria. 

Instagram @correioma