Mulheres empreendedoras ganham visibilidade no mercado financeiro  

A empresária Suzana Rocha, residente no município de Açailândia, faz parte dessas estatísticas e conduz seu próprio negócio

ESTADO Ilustrativa Mulheres empreendedoras ganham visibilidade no mercado financeiro  
Daniela Souza

Daniela Souza
14/03/2019 12:30 atualizado em 14/03/2019 13:20

Estima-se que 271 mil mulheres são empresárias no Maranhão. Foi no empreendedorismo que encontraram espaço para flexibilizar o horário de trabalho e conciliar com as atividades domésticas, estudo e família. A estatística é ainda maior quando vista a nível nacional cerca de 9,3 milhões de mulheres brasileiras são empreendedoras, segundo dados divulgado detalhados no relatório especial realizado pelo Sebrae, ‘Donas de Negócios do Brasil (2018).  

A empresária, Suzana Rocha, residente no município de Açailândia, faz parte dessas estatísticas e conduz seu próprio negócio. Assim como todo e qualquer trabalho, a atividade lhe proporciona a cada dia superar desafios e conquistar sonhos. Ela possui uma loja na cidade há 23 anos e comercializa artigos esportivos, caça, pesca e camping.  

Sua história de empreendedorismo começou há mais de 20 anos. Antes, Suzana era bancária, após sair do banco, entrou no segmento por necessidade. O marido fundou e comandou o negócio nos primeiros dois anos da empresa, inicialmente com caça e pesca, em seguida, Suzana entrou na parte da gestão. Ao passarem por uma crise, viram a necessidade de inserirem mais segmentos próximos ao que já comercializavam, como moda fitness. 

“Quando entrei no empreendimento sem conhecimento de gestão, quebrei a cabeça por tentar fazer sozinha, fechei até uma empresa. Mas tivemos a oportunidade de conhecer o Sebrae em Açailândia e mergulhamos em todo o suporte que ele podia nos oferecer, o conhecemos por uma necessidade. Ele nos ajudou no caminhar da empresa, um auxílio primordial na gestão. O segredo de sucesso é uma boa gestão que perpassa diversas áreas da empresa, então precisei recorrer a todas as capacitações do Sebrae para aprender sobre isso”, comenta Suzana. 

Com auxílio do Sebrae, a empresária pôde aprimorar a condução dos negócios e ampliar, levando filiais para outras cidades da região. Nos primeiros anos eram apenas dois funcionários na loja matriz em Açailândia. Hoje são 50 funcionários no total, com matriz e uma filial em Açailândia, e ainda filiais nas cidades de Estreito, Imperatriz e uma franquia voltada para o setor de alimentação, o restaurante Vivenda do Camarão.  

Suzana ressalta que a mulher é cada vez mais participativa no mercado. Para ela, as mulheres percebem o crescimento em diversos setores e são elas que conduz a economia aqui da região Pré-Amazônia e do estado.  

“O Sebrae está atento a essas mudanças e dispõe de soluções e produtos adequados para cada necessidade, com foco no aprimoramento da gestão empresarial, para que tenham excelência, sustentabilidade e competitividade”, explica o gerente do Sebrae em Açailândia, Maurício Lima. 

Projeto Empreendedorismo Feminino 

Segundo a diretora de Administração e Finanças do Sebrae no Maranhão, Rachel Jordão, única mulher na diretoria executiva da instituição, o Maranhão é um dos 10 estados que estão recebendo recursos do Sebrae Nacional para desenvolver este projeto pioneiro de empreendedorismo feminino, lançado no Maranhão em novembro de 2018. 

Rachel esclarece ainda que no Nordeste apenas o Maranhão e a Bahia estão incluídos nesta iniciativa. “No estado, estão cerca de 4% de todas as mulheres empreendedoras do país. As mulheres estão assumindo cada vez mais o papel de protagonista no mercado empresarial local. A prova disso é que, segundo a pesquisa GEM, quase a metade dos MEI existentes no país são mulheres (48%)”, afirma a diretora Rachel Jordão. 

*Com informações da assessoria

Instagram @correioma