Moradores do Acampamento Viva Deus solicitam rede de energia 

O Acampamento fica localizado entre os povoados São Feliz e Petrolina, distante de Imperatriz cerca de 45 quilômetros

CIDADES Reprodução Moradores do Acampamento Viva Deus solicitam rede de energia 
Daniela Souza

Daniela Souza
15/05/2019 13:00 atualizado em 15/05/2019 15:24

110 famílias reivindicam há 15 anos rede de energia elétrica no Acampamento Viva Deus, localizado acerca de 45 quilômetros de Imperatriz. Segundo um dos moradores, Felix Lima (conhecido como Gato Felix), a comunidade necessita de energia elétrica com urgência.  

“Cheguei lá tem seis anos com a Unidade classista [movimento social] para ajudar os trabalhadores que necessitam dessa terra para produzir o seu alimento e tirarem seu sustento. A luta existe há vários anos e precisamos nesse momento, além de dividirem a terra aos moradores, porque isso já foi sancionado, a gente precisa urgentemente de energia”, relatou. 

O Acampamento fica localizado entre os povoados São Feliz e Petrolina. 110 famílias estão cadastradas e vivem da agricultura familiar. Trabalham e residem no local há 15 anos, em um espaço de 12.300 mil hectares.  

As terras foram doadas ao povoado, sancionada pela então presidente Dilma Roussef, e documentada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) como propriedade da comunidade, mas o Incra ainda não executou o corte dessa terra. Mesmo assim, a única reivindicação urgente que a comunidade solicita é a rede de energia elétrica no local.  

O povoado fica localizado à beira da Estrada do Arroz. (Foto: Arquivo da comunidade)

“Produzimos bastante feijão, mandioca e é uma vitória porque a gente não podia nem plantar. Estamos pedindo aqui encarecidamente que as autoridades se sensibilizem e que vá lá fazer a divisão da terra para os trabalhadores e colocar energia. A terra é da União, então é do povo”, declara o morador conhecido como Gato Felix.  

O agricultor faz uma reivindicação: “Nós não podemos viver sem energia. Já temos 15 anos que moramos lá. Acredito que seja possível que as autoridades constituídas nesse sentido façam um esforço para que a gente possa pelo menos ter energia no povoado”. 

O povoado fica localizado à beira da Estrada do Arroz. Gato Felix ressalta que no local possui um galpão da Associação, ao lado do Acampamento Viva Deus. Além disso, a comunidade solicita as autoridades que seja feito quebra-molas [lombadas] ao longo da estrada que possui 2.500 metros.  

“Pedimos também umas lombadas na região porque da forma que tá os pintos e galinhas morrem atropelados. São 2.500 metros de estrada. Ali criamos galinhas. O carro passa e mata. Também os cachorros. Não tem lombada. Um exemplo que daria certo seria a mesma infraestrutura da estrada que vai de São Felix a Coquelândia, lá tem 13 quebra-molas e no nosso povoado também pegaria 13”. 

A redação do site Jornal Correio entrou em contato com a equipe de assessoria de comunicação da Companhia Energética do Maranhão (Cemar) para informar sobre a reivindicação dos moradores do Acampamento, entretanto, até o momento do fechamento da matéria a equipe não havia comunicado o que poderia ser feito. 

Além disso, a comunidade solicita as autoridades que seja feito quebra-molas. (Foto: Arquivo moradores)

 

 

Instagram @correioma