Moradores de residencial voltam a reclamar atraso do nos ônibus

Usuários do transporte municipal do Sebastião Régis dizem que em alguns dias a espera chega a quase duas horas

IMPERATRIZ Hemerson Pinto Moradores de residencial voltam a reclamar atraso do nos ônibus
Hemerson Pinto

Hemerson Pinto
10/10/2018 19:30

"Hoje de manhã meu filho chegou atrasado na escola, 1 hora e 40 minutos", diz o professor de tênis Carlos Alberto, morador do Conjunto Habitacional Sebastião Regis. 

O problema foi denunciado ao Jornal Correio há pouco quase dois meses por outros moradores que na época aproveitaram para falar sobre os atrasos dos ônibus da Linha 15 e da quebra de veículos, o que segundo eles acontecia com frequência e prejudica a população de um dos bairros mais novos de Imperatriz.

Desta vez, Carlos Alberto resolveu acionar nossa reportagem depois de ter aguardado quase duas horas no ponto de ônibus do bairro, com o filho que precisava chegar à escola. Hoje a demora foi tanta que o estudante chegou com atraso de 1h40 minutos na sala de aula. 

Carlos também depende do transporte público para se deslocar até a região central da cidade onde dá aulas de tênis. Com os atrasos fica complicado atender aos alunos. 

"A RATRANS vem martirizando os usuários que moram no Sebastião Régis. Apesar do esforço de motoristas e mecânicos, os veículos disponibilizados são velhos. Já fiz várias reclamações em datas diversas. No dia 09 de outubro de 2018 fui deixar a minha neta na escola Wady Fiquene (Nova Imperatriz) às 07:30 da manhã, e caminhei até uma madereira na Av. Newton Belo para efetuar um pagamento. Às 08:40 da manhã já me encontrava na parada de ônibus, bem em frente a uma casa de show. Olhei a distância e passarem três ônibus da linha Santa Rita e mais cinco do Ouro Verde, do Sebastião nada", declarou o professor. 

O morador diz que envia reclamações diretamente para a empresa por meio de um aplicativo de mensagens instantâneas, mas nunca recebe respostas. 
Um funcionário da empresa, que preferiu não ser identificado, afirmou que a frota "não é nova assim, como eles dizem, e vem apresentando vários problemas no sistema de ar condiconado", reclamou.  

Já o encarregado de transportes da Rio Anil Transportes (RATRANS), Carlos Pereira, disse que a empresa mantém na rota para o Sebastião Regis cinco veículos diariamente e que ônibus passam nos pontos de parada com intervalos de 20 minutos. 

Em nota a direção da empresa diz: "A RATRANS - Rio Anil Transporte e Logística Ltda, empresa operadora no sistema urbano de Imperatriz, informa que a Linha 15 - Sebastião Régis possui  05 veículos, distribuídos e com horários amplamente divulgados em redes sociais, Terminal de Integração e interior dos veículos. Informa também que, como em todo sistema de transporte, há o imprevisível (acidente de trânsito, congestionamento, pneu furado etc), mas que procura buscar a eficiência máxima todos os dias na cidade de Imperatriz. Por fim, afirma que os veículos climatizados (que são seminovos) substituíram veículos fabricados em 2005, e possuem um conforto incomparável em todos os sentidos (bancos acolchoados, ar condicionado, elevadores para deficientes etc), de forma que houve uma melhora sensível para o bairro Sebastiao Régis e região". 
 

Instagram @correioma