Maranhão envia mais bombeiros para auxiliarem nas buscas em Brumadinho

Na última semana, a equipe do Maranhão recebeu mais quatro bombeiros, que já reforçam o trabalho de buscas por todo o caminho de lama e destruição provocado pelo rompimento da barragem.

ESTADO Divulgação Maranhão envia mais bombeiros para auxiliarem nas buscas em Brumadinho

Agência de Notícias / Governo do Estado
11/02/2019 11:04 atualizado em 11/02/2019 15:48

A tragédia de Brumadinho completa o 18º dia nesta segunda-feira (11). O corpo de Bombeiros de Minas Gerais já contabilizou 157 mortos e outros 182 continuam desaparecidos. Nesta última semana, a equipe do Maranhão recebeu mais quatro bombeiros, que já reforçam o trabalho de buscas por todo o caminho de lama e destruição provocado pelo rompimento da barragem.

Os maranhenses se mantém em duas equipes, uma tripulando aeronaves e realizando intervenções diretas em locais mais distantes e a outra atuando na zona quente nas buscas e varreduras aplicando técnicas de resgate em áreas com terras deslizadas.

“Nossa expectativa é contribuir para dar resposta a um maior número de familiares, o risco tem aumentado por conta dos frequentes temporais que tem ocorrido na região”, pontuou o major Patrício.

Uma segunda fase da operação foi elaborada pelos bombeiros, o objetivo foi delinear tecnicamente as estratégias de buscas que serão empregadas pelas equipes baseadas nos relatos de sobreviventes e nas informações da própria empresa Vale.

O major Patrício e o capitão Jonatan, do estado do Maranhão, participaram da reunião para discussão do novo planejamento. A partir de agora as buscas contam com auxílio de máquinas, cães farejadores e com emprego de tecnologia.

“Na primeira fase, as buscas por corpos se concentraram na superfície, e praticamente já foram exauridas”, explica o major Patrício, comandante da equipe maranhense empregada na Operação Brumadinho.

Análises técnicas e geológicas também estão sendo implementadas a fim de ampliar a segurança da operação. Agora, os bombeiros usam aparelhos de geolocalização e máquinas pesadas para a escavação do grande volume de rejeitos.

Instagram @correioma