Literatura oriental é tema de reunião do Clube do Livro neste domingo

O grupo de leitura de Imperatriz debaterá a obra ‘As rãs’, do vencedor do Prêmio Nobel de Literatura, Mo Yan

LITERATURA Reprodução Literatura oriental é tema de reunião do Clube do Livro neste domingo
Hyana Reis

Hyana Reis
26/05/2019 10:00

Debater a literatura oriental é o objetivo da reunião do Clube do Livro de Imperatriz que acontece neste domingo (26). Na ocasião o grupo de leitura vai falar sobre a obra ‘As rãs’, do vencedor do Prêmio Nobel de Literatura, Mo Yan. A reunião é aberta ao público e acontece a partir das 16h no Casarão 1986, localizado na Rua Rui Barbosa.

Este ano, o Clube do Livro de Imperatriz se propõe a, todo mês, debater uma obra literária de uma parte diferente do mundo. Entre os temas estão: literatura Latino-Americana, Brasileira, Portuguesa, Africana, entre outras. A escolhida para o mês de maio foi a oriental.

Resultado de imagem para as rãs mo yan livro
A obra foi escolhida como leitura de maio. (Divulgação)

Para o tema deste mês o grupo determinou a leitura da obra “As rãs”. Adaptada na Nova China em 1965, o livro aborda uma época em que o país trabalhava a política de planejamento familiar, como forma de tentar amenizar o grande crescimento populacional, determinando que cada família tivesse apenas um filho.

Nesse contexto, o escritor Mo Yan dá voz a Corre Corre, aspirante a escritor que vê a tia como heroína e quer transformar sua vida em peça de teatro. Trata-se de fato de uma mulher extraordinária: nascida em 1937, é a primeira parteira da aldeia a estudar obstetrícia, e logo se torna a oficial responsável pelo controle de natalidade. Ela deve educar jovens famílias a terem apenas um filho e, quando necessário, realizar abortos.

Segundo o Clube do Livro, a reunião será aberta tanto para quem leu quanto para quem ainda não leu a obra de Mo Yan. No encontro deste domingo, o grupo deve ainda escolher a próxima leitura, que terá como tema ‘Literatura do Oriente Médio’.

Clube do Livro de Imperatriz

O Clube do Livro de Imperatriz se reúne mensalmente para debater uma obra literária. “O ato de ler é uma atividade solitária, e quando você se junta com pessoas que compartilham dos mesmos gostos e que estão dispostas a conversar sobre aquela leitura, o livro se torna muito mais enriquecedor”, explica o fundador do clube, Igor Miranda.

Ao longo de quatro anos de atividade, o Clube do Livro de Imperatriz já leu e debateu mais de 40 livros, dos mais diversos gêneros, como romance, distopia, poesia, crônicas e quadrinhos.

Instagram @correioma