Força Federal chegou a 513 localidades no primeiro turno

Foram enviados ainda militares para apoio logístico a 93 localidades situadas em regiões longínquas e isoladas do país

ELEITOR Militares também devem atuar no segundo turno das eleições.
Reprodução/Militares também devem atuar no segundo turno das eleições.
Hemerson Pinto

Hemerson Pinto
Quinta-feira, 11 de Outubro de 2018

No primeiro turno das eleições 2018 as forças federais autorizadas pelo Tribunal Superior Eleitoral chegaram a 513 localidades. As tropas foram distribuídas entre 11 estados com o objetivo de garantir a normalidade do pleito, o exercício do voto e andamento da apuração.

Segundo o TSE, os estados que receberam o apoio foram: Acre em 11 municípios, Amazonas 27, Ceará em 5, Maranhão em 72, Mato Grosso do Sul em 4, Mato Grosso recebeu em 19 municípios ou localidades,  Pará em 61, Piauí para 134 locais, Rio de Janeiro para 69, Rio Grande do Norte tropas para 97 municípios ou localidades e o Tocantins em 14 locais.

A atuação das forças federais nas eleições está prevista no inciso XIV do artigo 23 da Lei nº 4.737/1965 (Código Eleitoral), e visa garantir a normalidade do pleito, o livre exercício do voto e o bom andamento da apuração dos resultados. 

O órgão responsável pelo planejamento e execução das ações realizadas pelas Forças Armadas e o Ministério da Defesa, logo que recebe do TSE os pedidos que foram aprovados com a solicitação de tropas pelos TREs.

Além das tropas enviadas aos municípios, o TSE solicitou ao Ministério da Defesa apoio logístico de militares para 93 localidades situadas em regiões isoladas nos estados do Acre, Amazonas, Amapá, Bahia, Mato Grosso do Sul e Roraima. O apoio dos militares garantiu a chegada das urnas e outros equipamentos.

Com informações do TSE

Instagram @correioma