Feirinha Beira Rio promove tributo a Bob Marley neste sábado

No dia em que se completa 38 anos de sua morte, o artista será homenageado com uma programação repleta de reggae

PROGRAMAÇÃO Reprodução Feirinha Beira Rio promove tributo a Bob Marley neste sábado
Hyana Reis

Hyana Reis
10/05/2019 12:30 atualizado em 10/05/2019 15:52

Neste sábado (11) completam 38 anos da morte do cantor Bob Marley. E para homenagear o ícone do reggae, a Feirinha Beira Rio irá promover uma programação especial para exaltar o ritmo musical, com apresentações de artistas locais.

A programação iniciará a partir das 18h, na Concha Acústica da Beira Rio com apresentação da Dj Sandra Marley. Ela deve animar o público com uma setlist de famosos hits do reggae, além dos chamados "melôs". 

Logo após, quem comanda a programação é a banda de reggae Senzala, que sobe ao palco a partir das 19h. Às 21h, a homenagem segue com a apresentação de Haissa Cruz, trazendo adereços e moda afro. 

E além da programação cultural, a Feirinha Beira Rio contará também com as barracas de venda de comidas típicas, artesanato e produtos agroecológicos, proporcionando assim a oportunidade do público realizar a feira do fim de semana. 

"A Feirinha Beira Rio, que já se tornou tradição em nossa cidade, que une agricultura, arte, artesanato e gastronomia regional, vem neste sábado com a 7° edição do Tributo ao Bob Marley. Temos um encontro marcado", convida a Agência executiva metropolitana do Sudoeste Maranhense (Agemsul), responsável pela realização da Feirinha.

Feirinha Beira Rio realiza programação do Dia da Mulher neste sábado
A feirinha contará com barracas de gastronomia, artesato, frutas e verduras. (Foto: Hyana Reis)

Quem foi Bob Marley?

Cantor, guitarrista e compositor jamaicano, Bob Marley é, até hoje, o mais conhecido músico de reggae de todos os tempos, e um dos responsáveis por popularizar o gênero em todo o mundo. Em sua carreira, somou mais de 75 milhões de discos vendidos.

Dedicado a protestar contra problemas sociais, levou, através de sua música, o movimento rastafári e suas ideias de paz, irmandade, igualdade social. Chegou a levar um tiro durante um show gratuito que promovia pela paz. Mas o cantor morreu em 1981 após ser diagnósticado com um melanoma. Ele lutou contra a doença por oito meses.

Instagram @correioma