Escola da Zona Rural é a atual campeã de dama no escolar maranhense

O Jogo de Dama tem origem desconhecida, mas iniciou no Brasil nos anos 60, com estaque em Minas Gerais

COMPETIÇÕES Divulgação Escola da Zona Rural é a atual campeã de dama no escolar maranhense

Assessoria
16/05/2019 13:11 atualizado em 16/05/2019 15:21

Dando continuidade a série de reportagens sobre as 23 modalidades esportivas que serão disputadas nos XXXVIII Jogos Escolares Imperatrizenses (JEIs 2019), a dissertação de hoje fala a respeito do Jogo de Damas. A história mostra que é desconhecida a origem desse jogo tão apreciado por jovens e adultos. Pinturas e tabuleiros encontrados em túmulos do antigo Egito, além de outros achados arqueológicos em diversos lugares do mundo, dão conta da existência de jogos bem semelhantes ao atual Jogo de Dama. Não existem, no entanto, indícios seguros que possam elucidar onde e quando ele surgiu..

O primeiro campeão mundial, homologado pela Federação Mundial de Jogo de Damas, foi o austríaco Isidore Weiss, em 1985. A federação mundial foi criada em 1948, em Paris-França. O jogo de damas popularizou-se no mundo em dois tabuleiros: 64 casas, que se joga com 12 pedras de cada lado e 100 casas, que se joga com 20 pedras de cada lado.

A década de 60 foi uma época de grande desenvolvimento para o jogo de damas no Brasil. Em Belo Horizonte em 1967, foi organizado o maior campeonato de jogo de damas até hoje no país, reunindo 1009 participantes. Entretanto, o grande obstáculo surgiu para o jogo de damas brasileiro em 1967, quando João Havelange, então presidente da Confederação Brasileira de Desportos-CBD, que na ocasião englobava todos os esportes amadores, qualificou o jogo de damas como mera recreação, desfiliando-a da CBD.

Foi um atraso irreparável para a modalidade, pois somente em 1988 é que o jogo de dama voltou a condição de esporte no Brasil. Foram 21 anos a margem do processo esportivo nacional. Alunos da Escola Senhor Jesus, do Povoado Vila Conceição II, da rede municipal de ensino, consagraram-se campeões da modalidade por equipe na categoria infantil feminino no Campeonato Escolar Maranhense (CEM 2018), disputado na capital do estado.

A atleta Adriele Nascimento da Cruz, foi a grande destaque, sendo campeã por equipe e 3ª colocada no individual. Além dela, também conquistaram medalhas os alunos Francisca Laís Cantanhede Silva, Adriano Sousa do Nascimento e Pedro Henrique Rodrigues da Silva. O infantil feminino foi campeão por equipe e terceiro colocado individual. O infantil masculino foi terceiro colocado individual. O professor William Zaparolli, que coordenou a equipe, realiza um excelente trabalho na Escola Senhor Jesus, na disciplina educação física e em função disso os alunos correspondem quando das competições. 

Instagram @correioma