China faz primeiro pouso no lado oculto da Lua

Módulo de exploração Chang'e-4 aterrissou sem problemas

GERAL China National Space Administration / AFP / CP China faz primeiro pouso no lado oculto da Lua

Correio do Povo
03/01/2019 15:40

A China tornou realidade, nesta quinta-feira (3), o primeiro pouso já feito por um dispositivo espacial na face oculta da Lua - anunciou a agência de notícias Xinhua. Depois de decolar da Terra em 8 de dezembro, o módulo de exploração Chang'e-4 aterrissou sem problemas às 10h26min hora de Pequim (00h26min em Brasília). O foguete Long March-3B, que transporta a sonda, decolou do Centro de Lançamento de Satélites de Xichang, na província de Sichuan, no último dia 8.

O módulo enviou uma foto da superfície lunar para o satélite Queqiao, que orbita a Luna, afirmou a televisão pública CCTV. Diferentemente da face da Lua mais próxima da Terra, que está sempre voltada para o nosso planeta, nenhuma sonda, nem qualquer módulo de exploração havia pousado no outro lado da superfície lunar.

A face oculta é montanhosa e acidentada, cheia de crateras, enquanto o lado visível tem várias superfícies planas para o pouso. Um dos maiores desafios é conseguir se comunicar com o robô lunar. Como a face escura da Lua está orientada no sentido oposto à Terra, não há uma "linha de visão" direta para transmitir sinais. Assim, a China lançou em maio o satélite Queqiao, posicionado na órbita lunar para transmitir ordens e dados trocados entre a Terra e o módulo.

O Chang'e-4 fará estudos sobre as radiofrequências baixas, o cultivo de tomates em outros planetas e os recursos minerais, entre outros pontos. Esta é a segunda vez que a China envia um veículo para explorar a superfície lunar. O primeiro foi o Yutu, em 2013. Ele permaneceu ativo por 31 meses

Instagram @correioma