‘Casa do Hip Hop’ entrega material do projeto nas mãos da polícia

A cena foi registrada pelo coordenador do projeto no Recanto Universitário

IMPERATRIZ Hemerson Pinto ‘Casa do Hip Hop’ entrega material do projeto nas mãos da polícia
Hemerson Pinto

Hemerson Pinto
06/09/2018 16:01

O veículo com agente da Polícia Civil e outros servidores chegou na ex-sede do projeto ‘Casa do Hip Hop’ no final da manhã desta quinta-feira e saiu carregado com latas de tinta, rolos, pinceis, sprays e outros produtos que eram usados pelos voluntários para as oficinas ministradas pelo grupo com crianças e adolescentes.

A ação é fruto do Mandado de Intimação contra o coordenador da ‘Casa do Hip Hop’, o MC Deivi Brown, que na tarde de ontem prestou depoimento na 10ª Delegacia Regional de Segurança.

Deivi foi obrigado a entregar o material, que segundo ele, foi doado pela Secretaria de Esporte e Lazer do Município de Imperatriz, pasta que abraçou o projeto no ano passado.

Entenda o caso - Na semana passada o coordenador da ‘Casa do Hip Hop’ foi demitido do quadro de funcionários da Sedel, de onde recebia a quantia de R$ 1.300 para dividir entre voluntários ou destinar à ações do projeto, como as oficinas de arte, dança e música. A demissão, segundo ele, teria sido motivada por recusar apoio à candidatura defendida pela gestão do município.

No mesmo pacote, a secretária Greycivane Lindoso, também foi demitida, segunda ela, em entrevista à emissoras de TV na manhã desta quinta-feira, por ter questionado a demissão de Deivi, outros dois funcionários e a retirada do apoio da Sedel à ‘Casa do Hip Hip’, que acabou perdendo a sede que durante um ano funcional em espaço cedido pela Prefeitura na Praça da Juventude do Recanto Universitário.

A secretária também disse que o material doado ao projeto foi conseguido por ela por meio de parceiros e que a ‘Casa do Hip Hop’ vinha fazendo “um bonito trabalho e que todos de Imperatriz sabem disso, tem esse conhecimento”.

Após o episódio, de ver a polícia levando os produtos que eram usados nas ações o coordenador da ‘Casa do Hip Hop’, que agora já não tem mais sede nem estrutura para funcionar, falou ao Correio: “Vamos fazer a contagem dos matérias que sobraram, de já, agradeço o apoio de todos, e bola pra frente”.

A Secretaria de Esporte e Lazer se manifestou em relação à exoneração da ex-secretária Greycivane, afirmando que a demissão “ocorreu por questões exclusivamente administrativas e atendem ao princípio da Administração Pública da Eficiência”, diz trecho da nota, que nas linhas posteriores reconhece a dedicação e a colaboração da ex-gestora.

Instagram @correioma