Brasileiros decidem hoje quem governará o país a partir de 2019

No 2º turno será considerado eleito o candidato que conquistar a maioria dos votos válidos, descontados os brancos e nulos

CANDIDATO Votação começa às 8h da manhã em todo o país.
Reprodução/Votação começa às 8h da manhã em todo o país.
Hemerson Pinto

Hemerson Pinto
Domingo, 28 de Outubro de 2018

A partir das 8h da manhã deste domingo os 147,3 milhões de eleitores brasileiros podem comparecer aos locais de votação para escolher o presidente da república que vai governar o país a partir de 01 de janeiro de 2019. A disputa é entre os candidatos Jair Bolsonaro (PSL), que no primeiro turno obteve 49.276.990 de votos, 49,03% dos votos válidos, e Fernando Haddad (PT) que teve 31.342.005 votos no primeiro turno, 29,28% dos votos válidos. 

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral, o país tem 47,3 milhões de eleitores aptos a votar, considerando aqueles que não compareceram no 1º turno. 

A votação vai até às 17h, com horário prolongado nos locais onde existirem filas na hora de encerrar a votação. 

Neste domingo também tem votação para escolha de governador em 13 estados e no Distrito Federal. 

Amapá

O atual governador, Waldez Góes (PDT), tenta se reeleger na disputa contra o ex-governador João Capiberibe (PSB). Góes chegou à frente no primeiro turno com 33,55% dos votos válidos. Capiberibe teve 30,10%.

Amazonas

Wilson Lima (PSC) e o atual governador Amazonino Mendes (PDT) disputam o segundo turno no Estado. O resultado do primeiro turno foi bastante apertado: Lima teve 33,73% dos votos válidos, e Mendes, 32,74%.

Distrito Federal

O segundo turno é travado entre Ibaneis Rocha (MDB) e o atual governador Rodrigo Rollemberg (PSB). Rocha terminou o primeiro turno com uma ampla vantagem sobre seu adversário ao obter 41,97% dos votos válidos, enquanto Rollemberg teve 13,94%.

Mato Grosso do Sul

O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) tenta sua reeleição contra Odilon de Oliveira (PDT). Azambuja terminou o primeiro turno à frente, com 44,61% dos votos válidos, enquanto Oliveira teve 31,62%.

Minas Gerais

A disputa para governador do segundo maior colégio eleitoral do país será decidida entre Romeu Zema (Novo) e Antonio Anastasia (PSDB). Zema avançou em primeiro, com 42,73% dos votos válidos, enquanto Anastasia teve 29,06%.

Pará

Helder Barbalho (MDB) e Marcio Miranda (DEM) disputam o segundo turno no Estado. Barbalho chegou perto de se eleger no primeiro turno, com 47,69% dos votos válidos, enquanto Miranda teve 30,21%.

Rio de Janeiro

Wilson Witzel (PSC) e Eduardo Paes (DEM) disputam o segundo turno no terceiro maior colégio eleitoral do país. Witzel ficou em primeiro em 7 de outubro, com 41,28% dos votos válidos. Paes teve a segunda maior votação, com 19,56%.

Rio Grande do Norte

A senadora Fátima Bezerra (PT) avançou para o segundo turno em primeiro lugar, com 46,17% dos votos válidos, e terá como adversário Carlos Eduardo Alves (PDT), que obteve 32,45%.

Rio Grande do Sul

Os resultados de 7 de outubro levaram Eduardo Leite (PSDB) e o atual governador, José Ivo Sartori (MDB), para o segundo turno. Leite avançou em primeiro, com 35,90% dos votos válidos, mas uma pequena margem em relação ao seu adversário - Sartori recebeu 31,11%.

Rondônia

Expedito Junior (PSDB) recebeu 31,59% dos votos válidos no primeiro turno e disputará o segundo com Coronel Marcos Rocha (PSL), que teve 23,99%.

Roraima

O segundo turno no Estado, que é o menor colégio eleitoral do país, está sendo travado entre Antonio Denarium (PSL) e José de Anchieta (PSDB). Denarium chegou em primeiro lugar no primeiro turno com 42,27% dos votos válidos, enquanto Anchieta obteve 38,78%.

Santa Catarina

Gelson Merisio (PSD) e Carlos Moisés da Silva (PSL) disputam o segundo turno. Merisio avançou em primeiro lugar, com 31,12% dos votos válidos, enquanto Silva teve 29,72%.

São Paulo

Esta será a primeira vez em 16 anos que haverá segundo turno para governador no maior colégio eleitoral do país, que tem 33 milhões de eleitores. O último foi em 2002, entre Geraldo Alckmin (PSDB) e José Genoíno (PT), com a vitória de Alckmin.

Sergipe

O atual governador, Belivaldo Chagas (PSD), e Antônio Carlos Valadares Filho (PSB) disputam o segundo turno no Estado. No primeiro, Chagas ficou à frente, com 40,84% dos votos válidos. Filho teve 21,49%.

Instagram @correioma