Bombeiros de Brumadinho fazem revezamento por causa do cansaço

Profissionais que trabalharam na região na última semana agora vão descansar

BRUMADINHO-MG Mauro Pimentel / AFP / CP Bombeiros de Brumadinho fazem revezamento por causa do cansaço

Correio do Povo
01/02/2019 15:40 atualizado em 01/02/2019 16:18

O oitavo dia de buscas por vítimas no mar de lama em Brumadinho (MG), em decorrência do rompimento de uma barragem de rejeitos da mineradora Vale, vai contar com o revezamento dos bombeiros que estão atuando no local desde a última sexta-feira.

De acordo com a Record TV, parte dos 400 bombeiros deve ser substituída nesta sexta-feira devido ao esgotamento de trabalhar na lama. Os militares que estavam em Brumadinho na última semana agora vão descansar, enquanto um novo grupo chega à região.

A ajuda chega de vários estados do Brasil como, por exemplo, um ônibus que chegou ao Centro Operacional, na quinta-feira, com voluntários. Eles são bombeiros civis de São Paulo e integrantes da brigada voluntária brasileira, do Rio de Janeiro.

Os bombeiros que vão atuar a partir desta sexta serão divididos em dois grupos: os que vão ficar na área quente, em que ainda tem lama mole e risco para quem procura por vítimas e aqueles que vão para a zona fria, áreas de mata em que a lama já secou e, com isso, os voluntários são responsáveis por vistoriar e apontar a possibilidade de encontrar vítimas. O trabalho de buscas nesta sexta passa a contar com escavação e um maquinário mais pesado e, por isso, é mais lento.

De acordo com o último balanço da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros, divulgado na noite da quinta-feira, o rompimento da barragem da Vale resultou em: 110 mortes, 238 pessoas desaparecidas. Dos 110 óbitos, 71 corpos foram identificados (60 foram entregues às famílias e 11 ainda aguardam liberação). Os bombeiros localizaram 394 pessoas.

Instagram @correioma