1º Encontro de Turismo e Cultura de Imperatriz debate potencial turístico da região

Na ocasião, a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Sectur) apresentou a superintendência da região metropolitana de Imperatriz

ESTADO Hyana Reis 1º Encontro de Turismo e Cultura de Imperatriz debate potencial turístico da região
Hyana Reis

Hyana Reis
14/09/2018 19:23

Com o objetivo de debater sobre as potencialidades turísticas e culturais da região, foi realizada, na sexta-feira (14), o 1º Encontro de Turismo e Cultura de Imperatriz. O evento aconteceu durante programação da 18º Feira do Comércio e Indústria de Imperatriz (Fecoimp).

Com o tema “Cultura e Turismo como vetores do desenvolvimento econômico e social”, o encontro foi promovido pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Sectur) em parceria com a Associação Comercial e Industrial de Imperatriz, e reuniu gestores públicos, representantes de instituições da cultura e turismo da região e comunidade em geral.

A programação contou com apresentação de palestras que abordaram temas como: Potencialidade do Turismo no Maranhão, Empreendedorismo no Turismo, Políticas e Ferramentas legais para o desenvolvimento do Turismo e Regulamentação do Fundecma e Impactos da Lei de Incentivo.

Segundo o Secretário Adjunto de Turismo do Maranhão, Hugo Paiva, a feira do comércio era a oportunidade ideal para a realização do 1º Encontro de Turismo e Cultura de Imperatriz. “Utilizamos o espaço da Fecoimp pois a gente entende que é um evento consolidado. Já estamos há quatro anos com o nosso estande no Espaço do Turismo, falando sobre as belezas naturais do Maranhão”.

Na ocasião, a Sectur também apresentou a superintendência da região. “O nosso objetivo com o encontro foi apresentar a Superintendência de Cultura e Turismo de Imperatriz, e do polo turístico da Chapada da Mesas, porque precisamos descentralizar a gestão. Por isso a nossa sugestão foi criar uma extensão da Secretária de Turismo e Cultura aqui na região”, explicou o Secretário Adjunto.

Com a descentralização, haverá mais ações para fortalecer o turismo na região, segundo Hugo Paiva. “O nosso objetivo é fazer com que as pessoas entendam que Imperatriz não é só turismo de negócio, mas que tem uma ativo importante para o turismo que é o Rio Tocantins, que pode ser utilizado para esportes náuticos, turismo de sol e praia e várias opções de lazer. Com a superintendência a gente entende que conseguimos fomentar políticas públicas para a região ”, avalia.

O encontro deu ênfase ainda as potencialidades da região e ações de incentivo ao turismo na Chapada das Mesas. “Estamos fazendo com que todo o Brasil conheça a Chapada das Mesas, e Imperatriz é o portão de entrada do polo da Chapada”, acrescentou Hugo Paiva.

Como moradora da região da Chapada da Mesas, a participante do encontro, Vanusa da Silva Lima, avalia como importante a necessidade de dar atenção ao turismo para a região. “O turismo na Chapada das Mesas tem grande potencial, mas ainda falta preparo das pessoas, na questão do atendimento. Se o estado começa a auxiliar as pessoas, os empreendimentos, vejo grandes possibilidades de melhoria”, diz.

O Parque Nacional da Chapada das Mesas protege 160 mil hectares de Cerrado abrangendo os municípios de Carolina, Riachão, Estreito e Imperatriz, no centro-sul do Maranhão.

Instagram @correioma