Santa Tereza é um dos maiores ícones da Igreja Católica.
Reprodução/Santa Tereza é um dos maiores ícones da Igreja Católica.

Quem foi Santa Tereza D'Ávila?

Neste 15 de outubro é celebrado o Dia de Santa Tereza D'Ávila, padroeira de Imperatriz. Mas afinal quem foi a santa que leva o nome da mais antiga paróquia da cidade, e como ela se tornou padroeira de Imperatriz? Com uma vida cheia de provações, Santa Tereza é um dos maiores ícones da Igreja Católica.

Conhecida como Tereza de Ávila, ou Tereza de Jesus, seu nome completo é Tereza de Cepeda e Ahumada. Nasceu em Ávila, Espanha, no ano de 1515. Gostava de ler histórias de santos, chegando a fugir de casa com seu irmão durante a infância para evangelizar os mouros.

Quando tinha 14 anos, a mãe de Tereza morreu. Foi quando seu pai a levou para estudar no Convento das Agostinianas de Ávila e a partir daí iniciou sua vida como religiosa. Seu pai não queria, mas com 20 anos ela "fugiu" para o Convento Carmelita de Encarnacíon, em Ávila.

Foi lá, no Convento da Encarnação, que acabou ficando muito doente por 3 anos. Assim seu pai a tirou do convento para ser tratada. Praticando a oração mental seguida pelo livro, "O terceiro alfabeto espiritual", do padre Francisco de Osuna, recuperou sua saúde e retornou ao Carmelo.

Passou os próximos 25 anos de sua vida religiosa no Carmelo. Foi quando pediu permissão ao provincial, padre Gregório Fernandez para fundar novas casas, com uma vida mais austera e com menos irmãs, visto que onde ela morava haviam mais de 200 freiras.

Apesar da maioria ter ido contra, Santa Tereza continuou com sua missão fundando várias casas, com o apoio de dois frades carmelitas, o superior Antonio de Jesus de Heredia e Juan de Yepes (São João da Cruz). Conseguiu depois de muita luta  a autorização de Roma para separar a ordem das carmelitas descalças, por usarem roupas rasgadas e sandálias ao invés de sapatos e hábitos.

Em sua missão, Santa Tereza fundou vários conventos (32 mosteiros, 17 femininos e 15 masculinos). Foi considerada muito inteligente e deixou vária obras escritas, como o "Livro da Vida", o "Caminho da Perfeição", "Moradas e Fundações" entre outros.

A chamada Transverberação do coração de Santa Tereza é comemorado no dia 27 de agosto, onde os religiosos dizem que um anjo transpassou o coração da santa com uma seta de fogo. Dizem também que Tereza tinha o dom de predizer o futuro e de ler as consciências das pessoas.

A sua morte é cercada de milagres, segundo a Igreja Católica. Oito anos antes de morrer, Santa Tereza disse que foi lhe revelado a hora de sua morte, que aconteceu no dia 4 de outubro de 1582, com 67 anos. E na hora de sua morte ela disse: "Oh, senhor, por fim chegou a hora de nos vermos face a face."

Foi sepultada em Alba de Tormes, onde estão suas relíquias. Depois de sua morte e até os dias de hoje, a Igreja diz que seu corpo exala um perfume de rosas e se conserva intacto. As rosas até hoje são um símbolo da intercessão de Santa Terezinha por todos aqueles que a pedem em oração.

Santa Tereza e Imperatriz

Santa Tereza D'Ávila é considerada co-fundadora de Imperatriz pois sua imagem foi trazida pelo Frei Manoel Procópio do Coração de Maria, que chegou na cidade em 16 de julho de 1852. O religioso veio com a missão de fundar uma vila e catequizar os povos que aqui viviam, e Santa Tereza se tornou um símbolo dessa missão.

Uma igreja para Santa Tereza foi a primeira construção de Imperatriz, paróquia esta que até hoje está no mesmo local, na Rua XV de Novembro, e segue como um importante patrimônio cultural da cidade. Foi também ao redor da igreja e imagem de Santa Tereza que a cidade foi, aos poucos, sendo construída.
 

Instagram @correioma