Sete minutos depois da meia-noite.
Reprodução/Sete minutos depois da meia-noite.

Como descobrir o sentido da vida?

Que tipo de observador do mundo quero ou escolho ser? O que eu gostaria de transcender em mim mesmo? Várias indagações são levantadas em “Sete minutos depois da meia-noite”. Um Cine Coaching emocionante e sistêmico que em cada cena somos provocados a refletirmos quanto ao que realmente valorizamos.

Conor é um garoto de 13 anos de idade. Vive em uma pacata cidade com sua mãe doente, em fase terminal. Seu pai mora em outro país, com outra família. Tem na sua avó materna o único contato e com ela tem um péssimo relacionamento. A situação piora, quando passa a ser agredido na escola por um grupo de alunos.

Durante todas as noites, Conor tem o mesmo pesadelo, sonha com uma árvore que decide contar histórias para ele. Embora as conversas com a árvore tenham consequências negativas, na vida real elas ajudam o menino escapar das dificuldades, através do mundo da fantasia. A árvore na verdade faz o papel de Coach e com perguntas poderosas, em todo momento leva Conor a pensar e a expandir sua consciência.

Alguns ensinamentos que podemos levar para as nossas vidas:

  • As pessoas não gostam do que não entendem. Elas ficam com medo do novo; (ou da mudança)
  • Os reinos têm os príncipes que merecem; (Brasil)
  • Nem sempre há um mocinho e nem sempre há um vilão. A maioria das pessoas está em um lugar no meio; ( Dualidade)
  • Fé é a metade da cura;
  • Preste atenção onde coloca suas crenças; (podem ser combustível ou âncora para a sua vida)
  • Às vezes, a vida vive meio bagunçada para sempre; (Procrastinadores)
  • Tente utilizar seu cérebro em sua boca;
  • Os humanos são feras complicadas. Vocês creem em mentiras confortáveis, embora, saibam a verdade dolorosa, que torna essas mentiras necessárias. (meu maior aprendizado)

Os filmes são uma das ferramentas poderosas utilizadas nas sessões de Coaching, por ser um modo de fixar o aprendizado através da emoção. Durante todo o processo, o Coach (profissional) desperta no Coachee (cliente) para que ele próprio se autodesenvolva, proporcionando as melhores condições para a sua própria mudança. A efetividade do Coaching na vida do cliente acontece quando ele toma consciência de si mesmo e dos seus pontos fortes e das suas limitações. "Pois apenas ele mesmo pode fazê-lo melhor".

Instagram @correioma